Caracterizar os produtos com os sentidos!

Abordagens descritivas

Caracterizar os produtos com os sentidos!

Todos os métodos descritivos visam identificar, descrever e quantificar as propriedades sensoriais do produto; os perfis sensoriais e os mapas sensoriais representam uma fonte relevante e uma base crucial para compreender uma categoria de produtos e monitorar o posicionamento estratégico do produto no mercado.

SAM Pre-Mapping

SAM Pre-Mapping é uma abordagem que permite mapear as diferenças e as semelhanças de um grande número de produtos de um modo sistemático.

Simples de entender, fácil de executar e adaptável a todos os tipos de consumidores, familiares ou não com a ciência sensorial.

QDA - Análise quantitativa descritiva

QDA segundo Tragon fornece informações precisas na linguagem do consumidor para o desenvolvimento do produto, avaliação dos concorrentes, definição de especificações sensoriais para o controlo da qualidade e para fundamentar a publicitação de alegações.

QDA desenvolve-se com consumidores para descrever os produtos utilizando a sua própria linguagem. Permite a comunicação com os consumidores relativamente ao produto, à embalagem e à publicidade.

Spectrum

O método SpectrumTM Foi desenvolvido por Sensory Spectrum Inc. (Gail Civille) e é um procedimento protegido (usado exclusivamente em colaboração com o Instituto).

As três ferramentas principais desse método são uma listagem de referência (de uma dada categoria de produtos), procedimentos de utilização da escala (uso de intensidades absolutas) e métodos para treino do painel.

Napping

O napping e o napping parcial utilizam-se quer para painéis treinados quer painéis de consumidores (não-treinados). As amostras são colocadas numa superfície bidimensional de acordo com as suas semelhanças e diferenças produzindo assim mapas individuais e aplicando termos descritivos para cada amostra.

A combinação de todos os mapas individuais leva ao mapa sensorial global dos produtos avaliados.

Flash Profiling

O Flash profiling é uma técnica de análise sensorial alternativa, adaptada do Free Choice Profiling, para compreender o posicionamento sensorial dos produtos.

Os consumidores não treinados escolhem termos próprios termos para descrever e avaliar uma série de produtos e ordenam os produtos para cada atributo criado. É-lhes pedido que se concentrem sobre termos descritivos e não na parte hedónica. Esta técnica é especialmente conveniente em termos de custos e não requer sessões de treino.

Free Sorting

Este método é especialmente apto para entender como é que os consumidores percecionam multidimensionalmente as categorias de produtos.

É pedido para organizar grupos de produtos com base nas semelhanças e seguidamente para descrever os grupos criados usando palavras próprias. A análise e o mapa são obtidos através de uma matriz de semelhanças.